Mensagem do Dia

Seleção diária das melhores mensagens da bíblia

Home >> Mensagem do Dia >> Apelo por auxílio divino Salmos 44; 45; 46

24/02/2019 - Apelo por auxílio divino Salmos 44; 45; 46

 

Apelo por auxílio divino Ao mestre de canto. Dos filhos de Corá. Salmo didático Ó Deus, nós ouvimos com os próprios ouvidos;

nossos pais nos contaram

o que fizeste outrora, em seus dias.

Com a tua mão expulsaste as nações

e estabeleceste os nossos pais;

afligiste os povos

e ampliaste o território de nossos pais.

Pois não foi por sua espada que eles conquistaram a terra,

nem foi o seu braço que lhes deu vitória,

e sim a tua mão poderosa, e o teu braço,

e a luz do teu rosto,

porque te agradaste deles.

 

Tu és o meu rei, ó Deus;

ordena a vitória de Jacó.

Com o teu auxílio, vencemos os nossos inimigos;

em teu nome, pisamos sobre os que se levantam contra nós.

Não confio no meu arco,

e não é a minha espada que me salva.

Pois tu nos salvaste dos nossos inimigos

e cobriste de vergonha os que nos odeiam.

Em Deus, nos temos gloriado continuamente

e para sempre louvaremos o teu nome.

 

Agora, porém, tu nos rejeitaste e nos expuseste à vergonha,

e já não acompanhas os nossos exércitos.

Tu nos fazes bater em retirada diante dos nossos inimigos,

e os que nos odeiam nos tomam por seu despojo.

Entregaste-nos como ovelhas para o matadouro

e nos espalhaste entre as nações.

Vendes por nada o teu povo

e não tens lucro com a sua venda.

Tu nos fazes objeto de deboche para os nossos vizinhos,

de escárnio e de zombaria aos que nos rodeiam.

Tu fazes de nós provérbio entre as nações;

os povos nos veem e balançam a cabeça.

A minha humilhação está sempre diante de mim;

o meu rosto se cobre de vergonha,

ante os gritos do que afronta e blasfema,

à vista do inimigo e do vingador.

 

Tudo isso nos sobreveio;

entretanto, não nos esquecemos de ti,

nem fomos infiéis à tua aliança.

O nosso coração não voltou atrás,

nem os nossos passos se desviaram dos teus caminhos,

para nos esmagares onde vivem os chacais

e nos envolveres com as sombras da morte.

Se tivéssemos esquecido o nome do nosso Deus

ou se tivéssemos estendido as mãos a um deus estranho,

será que Deus não teria descoberto isso,

ele, que conhece os segredos dos corações?

Mas, por amor de ti, somos entregues à morte continuamente,

somos considerados como ovelhas para o matadouro.

 

Desperta! Por que dormes, Senhor?

Desperta! Não nos rejeites para sempre!

Por que escondes o rosto

e te esqueces da nossa miséria e da nossa opressão?

Pois a nossa alma está abatida até o pó,

e o nosso corpo está como que pegado no chão.

Levanta-te para socorrer-nos;

resgata-nos por amor da tua bondade.

O Ungido de Deus e a sua noiva Ao mestre de canto, segundo a melodia “Os lírios”. Dos filhos de Corá. Salmo didático. Cântico de amor O meu coração transborda de belas palavras.

Ao rei consagro o que compus;

a minha língua é como a pena de um hábil escritor.

 

O senhor, ó rei, é o mais formoso dos filhos dos homens;

a graça se extravasou nos seus lábios;

por isso, Deus o abençoou para sempre.

Cinja a espada no seu flanco, herói;

cinja a sua glória e a sua majestade!

E nessa majestade cavalgue vitoriosamente,

pela causa da verdade e da justiça;

e a sua mão direita lhe ensinará proezas.

As suas flechas são afiadas

e penetram o coração dos inimigos do rei;

os povos caem submissos aos seus pés.

 

O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre;

cetro de justiça é o cetro do teu reino.

O senhor, ó rei, ama a justiça e odeia a iniquidade;

por isso, Deus, o seu Deus, o ungiu

com o óleo de alegria, como a nenhum dos seus companheiros.

Todas as suas roupas cheiram a mirra, aloés e cássia;

de palácios de marfim ressoam instrumentos de cordas que o alegram.

Filhas de reis se encontram entre as suas damas de honra;

à sua direita está a rainha enfeitada com ouro finíssimo de Ofir.

 

Ouça, filha, olhe e preste atenção:

esqueça o seu povo e a casa de seu pai.

Então o rei ficará encantado com a sua formosura;

por ser ele o seu senhor, incline-se diante dele.

A filha de Tiro virá trazendo presentes;

os mais ricos do povo lhe pedirão favores.

 

A filha do rei é toda formosura no interior do palácio;

os seus vestidos são enfeitados de ouro.

Em roupas bordadas conduzem-na diante do rei;

as virgens, suas companheiras que a seguem,

serão trazidas à sua presença, ó rei.

Serão conduzidas com alegria e regozijo;

entrarão no palácio do rei.

Em lugar de seus pais, estarão os seus filhos,

colocados como príncipes por toda a terra.

Farei com que o seu nome seja celebrado de geração em geração,

e, assim, os povos o louvarão para todo o sempre.

Apelo por auxílio divino 
Salmos 44; 45; 46

Deus é o nosso refúgio e fortaleza Ao mestre de canto. Dos filhos de Corá. Em voz de soprano. Cântico Deus é o nosso refúgio e fortaleza,

socorro bem presente nas tribulações.

Portanto, não temeremos, ainda que a terra se transtorne

e os montes se abalem no seio dos mares;

ainda que as águas tumultuem e espumejem

e na sua fúria os montes estremeçam.

 

Há um rio, cujas correntes alegram a cidade de Deus,

o santuário das moradas do Altíssimo.

Deus está no meio dela; jamais será abalada.

Deus a ajudará desde o romper da manhã.

Bramam nações, reinos se abalam.

Deus faz ouvir a sua voz, e a terra se dissolve.

 

O SENHOR dos Exércitos está conosco;

o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

 

Venham contemplar as obras do SENHOR,

que tem feito desolações na terra.

Ele faz cessar as guerras até os confins do mundo,

quebra o arco e despedaça a lança;

queima os carros no fogo.

Aquietem-se e saibam que eu sou Deus;

sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra.

 

O SENHOR dos Exércitos está conosco;

o Deus de Jacó é o nosso refúgio.